22 de junho de 2011

A Industrialização no Brasil

Depois de entendermos o processo de industrialização em geral e como ele modificou o espaço geográfico no mundo, vamos agora explicar como esse processo interferiu também o nosso país, trazendo mais desenvolvimento econômico com destaque para a região Sudeste.
Existe no Brasil uma grande concentração espacial de indústria no Sudeste, onde essa concentração é maior, por motivos históricos, no Estado de São Paulo. O café ocupou durante muito tempo o lugar de destaque nas exportações, sustentando a economia brasileira, mas com o seu declínio no final da década de 1920, que foi provocado pela crise de 29, esse produto não oferecia maiores lucros, fazendo com que a maioria dos fazendeiros vendesse suas propriedades. Com o dinheiro adquirido na venda das fazendas começaram a investir nas indústrias, onde as primeiras se limitavam ao setor têxtil, alimentação e bens de consumo. Então, o surgimento das indústrias no Sudeste está diretamente ligado a produção cafeeira, decorrente da grande quantidade de trabalhadores da produção do café que foi atraída para trabalhar nas indústrias que iniciavam suas atividades e da rede de transportes, uma vez que as infra-estruturas eram usadas para escoar a produção de café das fazendas para os portos. Com a introdução das indústrias esses mesmos trajetos serviam para transportar matéria prima e mercadoria.
A maior concentração demográfica e de capital, a presença de densas redes ferroviária e rodoviária, um amplo mercado consumidor e de mão-de-obra, o aproveitamento energético dos cursos de água, a expansão da atividade agropecuária e a proximidade dos dois principais portos, Santos e Rio de Janeiro, foram os fatores atrativos para as novas indústrias que formaram na região o maior parque industrial da América Latina.
Entretanto, o processo de industrialização não atingiu toda a região Sudeste, o que produziu espaços geográficos diferenciados e grandes desigualdades dentro da própria região. A maior concentração fabril como relatamos no começo do texto, ocorre na capital paulista e seus arredores, onde se estende em direção a Santos, onde nessa área inclui a região conhecida como ABCD (Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano e Diadema), que vão se destacar pelas indústrias de base, pesadas e de material de transporte. A segunda maior área industrial do país é formada pelo Rio de Janeiro e lugares próximos, como Niterói, São Gonçalo e Nilópolis. Outra área que também se destaca devido à presença de recursos minerais, pelo aproveitamento hidráulico e pela proximidade dos principais centros do país é Belo Horizonte, onde a indústria minerometalúrgica orienta seu crescimento ao longo do vale do rio Doce.
Avenida Paulista, 1920 - São Paulo
Avenida Paulista, 2008 - São Paulo

Um comentário:

  1. Que mudança dessas fotos!!! Muito legal ver fotos antigas e novas!! Interesssante!!!!

    ResponderExcluir